O aroma que se espalhou no nosso Encontro

 

Heyyyy Gente boníssima…  Tudo bem? Hoje vou contar – e prometo tentar ser breve… rs – sobre como foi o nosso segundo Encontro Garota Livre (EGL) lá no nosso Espaço.

 

 

As meninas chegaram e começamos falando do “desafio da semana”, que tinha a ver com o devocional passado para elas no Encontro do sábado anterior. E um dos pedidos era que elas fizessem uma foto relacionada ao tema da Palavra… e quem foi mais criativa, ganhou esse bauzinho feito com todo carinho…

 

 

Eu quase colei meu dedo quando estava preparando a lembrancinha, na hora de colar as fechaduras rsrsrs Mas valeu a pena, porque eles têm o significado perfeito com o tema do Encontro passado, lembra? Era sobre “Silêncio: guardar as palavras no tempo certo e abri-las no tempo certo”. Se você não leu o post do EGL anterior, leia aqui.

Mas continuando…
Depois que falamos do devocional, fomos cantar um pouco, como fazemos sempre.
E… gente! A Palavra foi sensacional, foi em Cantares 5:1-8… veja:

 

“Já entrei no meu jardim, minha irmã, minha esposa; colhi a minha mirra com a minha especiaria, comi o meu favo com o meu mel, bebi o meu vinho com o meu leite; comei, amigos, bebei abundantemente, ó amados.
Eu dormia, mas o meu coração velava; e eis a voz do meu amado que está batendo: abre-me, minha irmã, meu amor, pomba minha, imaculada minha, porque a minha cabeça está cheia de orvalho, os meus cabelos das gotas da noite.
Já despi a minha roupa; como a tornarei a vestir? Já lavei os meus pés; como os tornarei a sujar?
O meu amado pôs a sua mão pela fresta da porta, e as minhas entranhas estremeceram por amor dele.
Eu me levantei para abrir ao meu amado, e as minhas mãos gotejavam mirra, e os meus dedos mirra com doce aroma, sobre as aldravas da fechadura.
Eu abri ao meu amado, mas já o meu amado tinha se retirado, e tinha ido; a minha alma desfaleceu quando ele falou; busquei-o e não o achei, chamei-o e não me respondeu.
Acharam-me os guardas que rondavam pela cidade; espancaram-me, feriram-me, tiraram-me o manto os guardas dos muros.
Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, que, se achardes o meu amado, lhe digais que estou enferma de amor.”

 

Ai ai… não é linda essa Palavra? Nem o brigadeiro branco que tinha lá no EGL (fiz pra vender porque tudo que é arrecadado ajuda a manter o Garota Livre) conseguiu chegar aos pés do sabor e da beleza que transbordam dessa Palavra.

 

 

Foi muito emocionante!
Eu falei sobre uma parte da minha vida conectando com essa passagem maravilhosa.
E olha só: quando eu contei que ia falar um pouquinho de mim, foi literalmente aquele “senta que lá vem história” rs
Genteeee, as meninas pegaram os cobertores, as almofadas e se esparramaram deitadas pelo chão do Espaço Garota Livre.
Olha só uma das mantinhas que havia lá para as meninas 🙂

 

 

Foi tão legal, me senti literalmente entre amigas! Me senti mais confiante para contar minha história!
E desabei a falar… algo que algum dia vocês irão saber! ❤

Mas, o resumo da história, é que às vezes nós não entendemos porque a vida, as notícias, os relacionamentos, enfim, as coisas têm nos espancado. Mas isso acontece porque o Amado tem batido na nossa porta e não abrimos pra ele. Nós não passamos tempo com Ele o suficiente para termos o cheiro dEle no nosso manto, e manto significa identidade. Então, não temos na nossa identidade, as características dEle.

Pense comigo: só ficamos impregnados com o cheiro de alguém, quando passamos muito tempo com esse alguém.  Será que a vida tem reconhecido o doce aroma do Amado em você? 😉

E o que será que significam esses aromatizadores aí embaixo que entreguei para as meninas que venceram um pequeno desafio no Encontro, hein?

 

 

Gente não é um amor esse aromatizador? Quero um pra mimmmmm! Eles serviram para lembrar as meninas do quanto precisamos deixar o Amado espalhar seu doce aroma nas nossas vidas por completo. E não importa aonde você for: se você estiver com esse cheiro, as pessoas saberão a quem você pertence!

Pois é, garota livre! Às vezes você até abre a porta pra Ele, mas… só permite que Ele entre até alguns pontos, só até a sala, onde tudo esta organizadinho. Mas e aquele quarto bagunçado? Cheio de feridas, com mal cheiro? Nesses a gente tem uma tendência a não permitir Sua entrada… e Ele quer fazer morada! E quem mora, não quer se restringir a apenas alguns cômodos! Quer se sentir à vontade, inclusive para deixar seu cheiro na fronha. 🙂

Bom, no término da Palavra, oramos e foi lindo… só quem foi, pode explicar!!

E foi tão bom ver o quanto as meninas ficaram à vontade ❤

 

 

Algumas meninas, inclusive, continuaram lá no Espaço se arrumando para ir a outro lugar. Fizeram penteado, maquiagem… ahhhhhh foi muito legal!

Eu amei, afinal, o Espaço Garota Livre é pra isso, um ambiente nosso! E foi isso que senti: as meninas entenderam que lá é a casa delas!

Estou até agora in love com o que vivemos naquele sábado! E não vejo a hora do próximo Encontro!

Tenta vir no próximo, vai? Fica ligada aqui no Blog, no Facebook e no Instagram do Garota Livre… vou avisar nesses canais quando será o próximo!

Você quer comentar algo sobre tudo isso que contei aqui?

2 Comments on O aroma que se espalhou no nosso Encontro

  1. Cynthia
    18 de junho de 2017 at 21:31 (6 meses ago)

    Tudo muito caprichado! A sua cara Bele. .. e o melhor, que fazemos para Deus tem que ser assim mesmo… o melhor!! Que lindo!

    Responder
    • Isabele
      Isabele
      29 de junho de 2017 at 13:24 (6 meses ago)

      te amoooo!
      obrigada!
      voce faz parte disso tudo!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *