No fundo do poço? Use a mola pra pegar impulso!

Hey Pessoas… tudo jóia? Espero que sim!

Me conta uma coisa: você já ouviu falar num ditado que diz “no fundo do poço existe uma mola”?

Pois é, a gente pode até saber que tem a tal mola, mas o fato é que ninguém gosta de chegar lá no fundo do poço pra ver.


Não nos permitimos chegar até lá… preferimos não sentir inteiramente a felicidade, a tristeza, o medo, as vontades, etc.

Não é que a gente precise ceder a esses sentimentos, nem que a gente tenha que passar a vida caminhando em cima deles, mas…  não há nada errado em senti-los a fundo.

E ignorar os sentimentos não vai mudar a situação, só vai funcionar como analgésico que, na hora, ameniza, mas essa sensação depois acaba.

É a mesma coisa que tampar o sol com a peneira, é colocar band-aid na profunda ferida e, por não enxergá-la mais, fica parecendo que o machucado foi tratado. E não é verdade… ele continua lá por baixo.

 

 

Não ir até o fundo é mais fácil.
Só apagar o incêndio é mais fácil do que procurar a causa.
Dói… como dói ir a fundo, mas realmente no fundo do poço tem uma mola.

Quando você vai caindo, você não compreende o processo, mas quando você chega lá no fim e encontra a mola, ela te leva pra cima de volta.
E quando você volta, estará mais limpo, com mais vigor.

Existem muitos poços no caminho e lembre-se: não tem problema cair neles, viu?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *