Archive of ‘Reflexões’ category

O que é ser uma Garota Livre? por Débora Luz

O que é ser uma GAROTA LIVRE pra você?

Para cada pessoa pode ter um significado, né? Eu tenho minha própria opinião que vou compartilhar nos próximos dias com você.

Mas, antes disso, eu quero mostrar o que a influenciadora digital, linda e querida, Débora Luz, comentou a respeito disso.

Olha que legal…

 

Agora me diz… e pra você, o que é ser uma Garota Livre?

Peça a ELE: “anda comigo”

Gente, que saudade de fazer o Encontro Garota Livre. Espero conseguir realizar o próximo brevemente, e aí aviso pra vocês.

Olha que lindo esse pedacinho do encontro… e essa música também é linda porque nos lembra que “faça chuva ou faça sol”, temos que falar com Deus “anda comigo”.

Afinal, nada é impossível com Ele do lado.

 

Por que preciso falar com Deus?

Oiiii tudo bem por aí? Por aqui seguindo… tem hora que sobe, tem hora que desce, tem hora que tá tudo bem, tem hora que não…

É assim com todos nós, né?

E será que Deus entende essas coisas que acontecem com a gente? Foi pensando nisso que fiz esse vídeo.

Ele é pra responder uma coisa que costumam me perguntar:

“mas por que preciso falar com Deus? por que preciso contar as minhas dificuldades, os meus problemas, as minhas alegrias, enfim, Ele já não sabe de tudo?”

Aperta o play desse vídeo e depois me conta o que achou da resposta que eu dei… rs…

 

São Paulo, here I go again!

Entãoooo povas…. tudo bem?

Lembra que falei aqui no Blog do evento do CBBlogers que vou em São Paulo? Foi no post anterior, esse aqui.

Pois é, até comentei no Insta que tava com o coração acelerado… siiimmm, eu tô mega-power-ansiosa! Ownnnnnn… Vou voltar a tocar nesse assunto, posso?

Quero falar um pouquinho da minha relação com a cidade de São Paulo, a gigantesca capital paulista.

Apesar de eu ser do interior do Estado de São Paulo, Jaboticabal, que fica a 300 km e golinho da capital, o que não é lá muito perto, eu fui váriassssss vezes pra SP.

Algumas vezes foi por causa dos teatros, outras pra visitar parentes na cidade, e outras vezes porque lá existe um lugar chamado Avenida Paulista, outro Rua Oscar Freire e outro 25 de março que fica pertinho do Mercado Central, o que até então eram os meus lugares de referência em SP.

A Paulista (foto abaixo), se você nunca esteve lá, deixa eu te contar… é tipo… genteeee… maravilhosa… cosmopolita, urbanona, sabe? Artística. Você se sente livre, não sei te explicar. Eu simplesmente amo cada pedacinho.

Já a rua Oscar Freire é a riqueza em forma de compras, cheia de lojas de grife. Confesso que só vou em época de “off”, melhor dizendo, saldão kkkk… mas só de caminhar por lá… já é um glamour.

E a 25 de março (foto abaixo) é o oposto kkkk uma loucura, o consumismo à flor da pele, tudo baratinho, desde brinquinho até jarra chiquérrima pra suco que foi o que comprei da última vez. Mas você tem que ir com muita paciência e sabedoria pra não ser arrastada por esse consumismo desenfreado e acabar se arrependendo.

Perto da 25 de Março está o famoso Mercado Municipal de São Paulo (foto abaixo), que tem frutas que você nunca imaginou na sua vida, tipo aqui em BH, mas lá tem o tal sanduíche de mortadela e o bolinho de bacalhau que… geeeente, são sensacionais!! Se vocês forem visitar pela primeira vez, tem que deixar espaço pra eles. E bota espaço nisso, porque os bichinhos são enormes….

A outra coisa que eu comentei que me remete a Sampa, são as peças de teatro que vêm do exterior, alguns espetáculos da Broadway, e ficam um tempo ali. São magníficos e eu simplesmente sou apaixonada, já assisti a várias peças. E também o Cirque du Soleil que uma vez estava em SP e fui assistir… lindo.

Ahhhh já fui também na Liberdade, um bairro oriental cheio de japoneses e coreanos. Amei!!

Deixa eu ver se lembro mais… aiiiiii (suspiros) tem tanta coisa legal 🙂

E agora… lá vou eu de novo… uhuuuuulllll!!!

Bom, desta vez estou me programando pra fazer uns passeios mais culturais na cidade, conhecer um espaço novo chamado Japan House, já ouviram falar? Se der, também quero ir ao tal Beco do Batman, com muita street art… tomara que dê tempo! E ir à Carlos Bakery, sabe aquela padaria famosinha do Carlos Valastro que passa na TV? rsrsrs  Outro item da lista é ir jantar em um restaurante novo na Oscar Freire, e quem sabe algum Café, padaria legal (gente, tem umas padarias em Sampa incríveeeeiiisss) vamos ver.

AHHHHH pena que só tenho 2 dias livres… mas, enfim, quero aproveitar ao máximo essa cidade gigante que um monte de gente tem medo, mas eu sou louca pra explorar.

E vocês? Têm alguma dica pra me dar?

Meus preparativos para a CNB2017 do CBBlogers

Heyyyy gente boníssima…  Como estão?

Eu estou mega animadinha! (mega animadinha, existe?) rsrsrsr

É que está chegando o dia 24/06 e vou para São Paulo participar da Conferência Nacional de Blogs (CNB), a CNB2017!

Pra quem não sabe, nesse evento do CBBlogers (conheça mais aqui) vão estar vários influenciadores digitais do Brasilzão desse nosso Deus que vão compartilhar suas dicas com blogueiras que querem se aperfeiçoar, como eu! 🙂  Olha só algumas presenças confirmadas!

 

 

Quero voltar desse encontro mais profissional, sabe? Tô louca pra saber as experiências que as influencers vão compartilhar com a gente nas palestras e mesas-redondas! É beeemmm legal pra quem é da área!

Eu já fui a uma CNB quando o evento foi realizado aqui em BH, acho que faz uns 2 anos. Era na época que o Garota Livre estava engatinhando, e deu pra pegar umas dicas bem bacanudas, mas fiquei meio perdida.

 

 

Depois dessa minha participação na CNB, o Garota Livre deu uma oscilada… esquentou, esfriou, mas… agora eu tô aqui super animada pra aproveitar a edição 2017 do evento em São Paulo!

Como as redes do Garota Livre estão mais ativas de uns tempos pra cá, isso gera mais empolgação de fazer as coisas certinho. E quero aproveitar essa chance não só pra pegar dicas, mas pra conhecer pessoas interessantes.

Fora os rolês que vou dar lá em Sampa né… vou passar o final de semana lá. O hotel que vou ficar é perto da Avenida Paulista, então querida… me aguarde…

Não vejo a hora de poder contar tudo pra vocês!

Uma das coisas que quero fazer em Sampa é ir ao Starbucks que adoro! Genteeeeeeee… é aquela cafeteria sensacional espalhada pelo mundo todo… eu amo!

E em BH, uma metrópole desse tamanho todo, não existe uma unidadezinha deles… como assimmmm???

 

 

Então, já fique sabendo: eu colocando os pés em SP, com certeza STARBUCKSIAREI!

Aiiiiii… tem altas coisas que estou programando e lógico, já tô doidinha da silva pra compartilhar com vocês.

Guenta coração!

O que você achou dessa minha novidade?

O aroma que se espalhou no nosso Encontro

 

Heyyyy Gente boníssima…  Tudo bem? Hoje vou contar – e prometo tentar ser breve… rs – sobre como foi o nosso segundo Encontro Garota Livre (EGL) lá no nosso Espaço.

 

 

As meninas chegaram e começamos falando do “desafio da semana”, que tinha a ver com o devocional passado para elas no Encontro do sábado anterior. E um dos pedidos era que elas fizessem uma foto relacionada ao tema da Palavra… e quem foi mais criativa, ganhou esse bauzinho feito com todo carinho…

 

 

Eu quase colei meu dedo quando estava preparando a lembrancinha, na hora de colar as fechaduras rsrsrs Mas valeu a pena, porque eles têm o significado perfeito com o tema do Encontro passado, lembra? Era sobre “Silêncio: guardar as palavras no tempo certo e abri-las no tempo certo”. Se você não leu o post do EGL anterior, leia aqui.

Mas continuando…
Depois que falamos do devocional, fomos cantar um pouco, como fazemos sempre.
E… gente! A Palavra foi sensacional, foi em Cantares 5:1-8… veja:

 

“Já entrei no meu jardim, minha irmã, minha esposa; colhi a minha mirra com a minha especiaria, comi o meu favo com o meu mel, bebi o meu vinho com o meu leite; comei, amigos, bebei abundantemente, ó amados.
Eu dormia, mas o meu coração velava; e eis a voz do meu amado que está batendo: abre-me, minha irmã, meu amor, pomba minha, imaculada minha, porque a minha cabeça está cheia de orvalho, os meus cabelos das gotas da noite.
Já despi a minha roupa; como a tornarei a vestir? Já lavei os meus pés; como os tornarei a sujar?
O meu amado pôs a sua mão pela fresta da porta, e as minhas entranhas estremeceram por amor dele.
Eu me levantei para abrir ao meu amado, e as minhas mãos gotejavam mirra, e os meus dedos mirra com doce aroma, sobre as aldravas da fechadura.
Eu abri ao meu amado, mas já o meu amado tinha se retirado, e tinha ido; a minha alma desfaleceu quando ele falou; busquei-o e não o achei, chamei-o e não me respondeu.
Acharam-me os guardas que rondavam pela cidade; espancaram-me, feriram-me, tiraram-me o manto os guardas dos muros.
Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, que, se achardes o meu amado, lhe digais que estou enferma de amor.”

 

Ai ai… não é linda essa Palavra? Nem o brigadeiro branco que tinha lá no EGL (fiz pra vender porque tudo que é arrecadado ajuda a manter o Garota Livre) conseguiu chegar aos pés do sabor e da beleza que transbordam dessa Palavra.

 

 

Foi muito emocionante!
Eu falei sobre uma parte da minha vida conectando com essa passagem maravilhosa.
E olha só: quando eu contei que ia falar um pouquinho de mim, foi literalmente aquele “senta que lá vem história” rs
Genteeee, as meninas pegaram os cobertores, as almofadas e se esparramaram deitadas pelo chão do Espaço Garota Livre.
Olha só uma das mantinhas que havia lá para as meninas 🙂

 

 

Foi tão legal, me senti literalmente entre amigas! Me senti mais confiante para contar minha história!
E desabei a falar… algo que algum dia vocês irão saber! ❤

Mas, o resumo da história, é que às vezes nós não entendemos porque a vida, as notícias, os relacionamentos, enfim, as coisas têm nos espancado. Mas isso acontece porque o Amado tem batido na nossa porta e não abrimos pra ele. Nós não passamos tempo com Ele o suficiente para termos o cheiro dEle no nosso manto, e manto significa identidade. Então, não temos na nossa identidade, as características dEle.

Pense comigo: só ficamos impregnados com o cheiro de alguém, quando passamos muito tempo com esse alguém.  Será que a vida tem reconhecido o doce aroma do Amado em você? 😉

E o que será que significam esses aromatizadores aí embaixo que entreguei para as meninas que venceram um pequeno desafio no Encontro, hein?

 

 

Gente não é um amor esse aromatizador? Quero um pra mimmmmm! Eles serviram para lembrar as meninas do quanto precisamos deixar o Amado espalhar seu doce aroma nas nossas vidas por completo. E não importa aonde você for: se você estiver com esse cheiro, as pessoas saberão a quem você pertence!

Pois é, garota livre! Às vezes você até abre a porta pra Ele, mas… só permite que Ele entre até alguns pontos, só até a sala, onde tudo esta organizadinho. Mas e aquele quarto bagunçado? Cheio de feridas, com mal cheiro? Nesses a gente tem uma tendência a não permitir Sua entrada… e Ele quer fazer morada! E quem mora, não quer se restringir a apenas alguns cômodos! Quer se sentir à vontade, inclusive para deixar seu cheiro na fronha. 🙂

Bom, no término da Palavra, oramos e foi lindo… só quem foi, pode explicar!!

E foi tão bom ver o quanto as meninas ficaram à vontade ❤

 

 

Algumas meninas, inclusive, continuaram lá no Espaço se arrumando para ir a outro lugar. Fizeram penteado, maquiagem… ahhhhhh foi muito legal!

Eu amei, afinal, o Espaço Garota Livre é pra isso, um ambiente nosso! E foi isso que senti: as meninas entenderam que lá é a casa delas!

Estou até agora in love com o que vivemos naquele sábado! E não vejo a hora do próximo Encontro!

Tenta vir no próximo, vai? Fica ligada aqui no Blog, no Facebook e no Instagram do Garota Livre… vou avisar nesses canais quando será o próximo!

Você quer comentar algo sobre tudo isso que contei aqui?

Ressaca Moral: fez, agora aguenta!

Esses dias acordei péssima, mas pensa num p-é-s-s-i-m-a ! Pois é, nesse nível!

Mas como eu acredito que quase tudo tem um porquê, eu tinha razão por estar assim! E logo pela manhã compartilhei isso com um amigo: “Pow tô com uma ressaca moral”, e ele veio com uma pergunta: “Você bebe?” Não genteeeee, eu não bebo! E pra quem não tem a mínima ideia, como meu amigo, do que é ressaca moral, eu preciso explicar.

Na minha concepção, ressaca é uma reação natural do nosso organismo, para processar todo o álcool ingerido demasiadamente, ou seja, é um processo que seu corpinho tem que fazer pra dar conta da “cagada” que você fez com ele na noite passada, por exemplo. E ressaca moral, pra mim, nada mais é do que sua mente trabalhando para processar toda “cagada” que que você fez na noite anterior, seja com uso do álcool ou não!

Mas… pra reforçar… é sua mente trabalhando muitooooo pra processar tudo que você fez e não gostaria de ter feito. Então aquilo fica te aporrinhando. E, assim como na ressaca pós-álcool, dói a cabeça. E pior: a ressaca moral dói na alma!

Talvez eu esteja sendo meio exagerada, mas é que estou em processo de lidar com a ressaca moral, e esse dilema tende a acontecer, me perdoem! O fato é que apesar de eu ser blogueira, e supostamente ter que me expor um pouco mais que o normal, eu sou bem reservada, e sou muito na minha, mas esses dias eu ando muito tagarela, genteeeee, sério, já aconteceu isso com vocês? De falar pelos cotovelos? Socorro!

Eu odeio isso!

Mandei msg pra quem não deveria, falei mais do que o necessário, aff! Haja processo da mente pra me auto-perdoar pelas “cagadinhas” da vida!

Mas fazer o que né, quem nunca passou por uma ressaca moral na vida?!

Ah… vai me dizer que você nunca passou? Conta pra mim!

 

 

EGL 03 de junho: o primeiro no Espaço Garota Livre

Heyyy gente bonita!!

Nosso Encontro Garota Livre (EGL) do último sábado (03/06/17) foi fofíssimo… Sabe aquela coisa que dá vontade de apertar e não soltar? Tipo a Felícia do desenho com o gato? Pra começo de conversa, uma das garotas livres chegou ao Espaço e falou: “Quero morar aqui”!!! Pronto… essa frase já me derreteu inteira, era exatamente isso que eu e o Papai queríamos, um lugar que as garotas se sentissem abraçadas.

Vejam algumas fotos ao longo desse post feitas pelo craque @dom_aguiar   🙂

Pois então, pelo que eu pude perceber, foi exatamente assim. As meninas pareciam estar se sentindo bem à vontade, mesmo que a Palavra daquela tarde tenha sido um tanto quanto dura.

O Papai, através da minha vida, ministrou às meninas que, quando somos crianças, desenhamos nossa família perfeita, mas que talvez agora, nós como adultas, olhamos e não vemos mais nossa família com os mesmo olhos.

A Palavra que eu transmitia naquela tarde mostrava que as pessoas passam por tantas coisas na família e precisam lidar com elas! Pensa comigo: talvez seu pai traiu sua mãe, talvez seu irmão em rebeldia saiu de casa, sua irmã engravidou antes da hora, sua mãe não é tão legal assim, talvez seu marido te agrida, seus filhos não te respeitam. Enfim, talvez você olhe pro desenho da sua família e mostre pra Deus com raiva: “o que é isso? por que é assim?”

E Deus tratou comigo e com aquelas meninas que estavam ali, rasgou esses antigos desenhos de amargura e deu novas folhas em branco para que cada uma pudesse RECOMEÇAR!! Foi lindo, pelo menos foi o que senti.

Mas, afinal, qual Palavra ríspida foi essa? rsrsrsrsrsrs  Ela veio de Mateus 26:36-54, falando da Oliveira, porque Getsemani que se refere nesta palavra se situa no Monte das Oliveiras, e fizemos uma conexão com a folhinha de Oliveira que a ave trás no bico para os que estavam a salvos, porém presos na Arca durante o tempo de dilúvio, cercados por água. Acredito eu, que o pessoal lá da arca tinha uma sensação de gratidão e ao mesmo tempo cansaço físico e emocional por estar tanto tempo confinado em um mesmo lugar. Eu senti isso num Cruzeiro uma vez, e contei pras meninas no Encontro.

Pois então, quando chega essa folha de Oliveira, que simboliza que está descendo a água, está vindo terra seca por ai, eles, na Arca, sentem muita esperança, esperança de um novo tempo. Essa folha antecede o marco de uma nova história. ESPERANÇA.

Foi aí que eu tive ideia de distribuir pras meninas esse saquinho com algumas folhas de Oliveira 🙂

Na Palavra que lemos, Jesus, antes da sua crucificação, entristecido, vai orar no Monte das Oliveiras. Pra quem não sabe, Getsemani significa prensa do azeite, ou seja, prensa do fruto da árvore da esperança, e azeite biblicamente falando significa unção, cura, libertação. E Jesus, em conflito, em conversa com o Deus Pai, falava: Pai, se possível for que eu não seja prensado, esmagado, então me tira desta situação, mas se essa for a única forma de o mundo receber cura, eis me aqui! E Ele ora isso 3 vezes, claramente Jesus esta em conflito entre, sair desta (se manifestar), ou ficar como cordeiro calado, rumo ao matadouro (se silenciar).

E quando Ele vai falar com seus amigos que ele escolheu para vigiar com ele, eles estão dormindo. Então, Ele dá uma puxada de orelha, e fala hey… eu to ali, sendo esmagado, pra gerar cura… e vocês, não podem ficar de pé nem uma hora?  É como se ele tivesse dito: “Olá geração que dorme, eu sofri, soei sangue, pra gerar cura, libertação, pra esse povo, e vocês ficam aí parados? Quem vai se manifestar? Quem há de ir por mim? Tem gente precisando, é hora de falar! Não deixa o bonde passar”.

Mas lá no fim, quando vem uma cambada prender Jesus, um dos que estavam com Ele tira a espada e corta a orelha de um dos traidores, e Jesus novamente dá uma sacudida, falando: Hey… fica quieto, guarda essa espada, você não acha que Eu, Jesus, poderia orar a meu Pai e viria um batalhão de anjos pra acabar com essa palhaçada e me tirar dessa? mas como se cumpririam os planos de Deus ?

Ou seja, é como se agora ele estivesse falando, Genteeeeee fiquem quietos, agora é hora de ouvir o que Deus tem pra falar, não e´hora de ficar dando show! Psiu!

Moral da história: tem hora de se manifestar e hora de ficar caladinho pra ouvir os planos de Deus!

E aí? Como sabemos diferenciar essas “horas”? Quando aprendemos a repousar na esperança! Esperar em Deus!

E assim foi o nosso Encontro Garota Livre (EGL) do último sábado! Oramos, cantamos, depois ficamos um bom tempo batendo papo, tomando chá, comendo pão de mel alemão (ó que chic) e trocando aquela energia gostosa de quem quer ser melhor, sair do comodismo!


Ah, mais uma coisa que eu queria compartilhar com vocês… é que no dia seguinte, domingo, eu fui ao culto… e… gente!!! Eu respeito todo tipo de manifestação espiritual, de verdade, mas como eu falei, tem momento pra tudo… e meooo, respeita quando alguém está falando! Você pode estar sentindo a presença de Deus super forte, mas na moral dá pra controlar pelo menos durante o tempo que é o de ouvir o que Deus tem pra falar!

Ufa!  Acho que é isso!

Se você conseguiu ler esse texto enorme até o fim, obrigada! Kkkk

Te espero nos próximos encontros!

Você tem alguma pergunta pra me fazer sobre os Encontros Garota Livre?

S.O.S. – Meu primeiro Dia dos Namorados solteira

Genteeeee….

Mal passou o Dia das Mamis e já trocaram os enfeites das lojas esfregando na nossa cara: tá chegando o Dia dos Namorados, filha!

Pois então, no ano passado, mesmo estando noiva naquela época, eu fiz um post em homenagem às solteiras. E com toda humildade, ficou fenomenal o post kkkk olha aqui.

Como eu disse, eu ESTAVA noiva, mas mesmo assim me coloquei na pele das solteiras, e acho que consegui reproduzir um pouco o que sentiam, porque teve bastante repercussão de meninas vindo até mim, comentando o quanto se identificaram.

Muito jóia tudo e tals… nós sabemos que somos seres inteiros e não metade da laranja… a gente sabe que não precisa ficar desesperada nessa data, maassssss… genteeeeeeeeeeeeeeeee

S-O-C-O-R-R-O

Depois de praticamente 5 anos sem sentir na pele o que é passar esse período do ano “all alone”, solteiríssima, é muitoooo ruimmmmmm. Gente eu entendo vocês! E vocês, me entendem?

Ai que saco ir ao shopping e ficar ouvindo aquelas musiquinhas nas lojas lembrando o Dia dos Namorados. Coraçãozinho pra lá, coraçãozinho pra cá, aff… me sinto até uma mal amada falando kkkkk

Mas gente, sério: é perturbador! Pra quem já namorou, te faz lembrar das suas histórias, dos seus dias comemorativos com o ex-fulano. Péssimo, não gostei dessa experiência! Sempre entendi minhas amigas, mas agora eu compreendi do fundo da minha alma! Calcei os sapatos!

Eu queria ter um final super fofo pra esse texto, mas o fato é que o Dia dos Namorados pra quem tem namorado é bem mais legal. Já nós, solteiras, sofremos um pouquinho, mas só um pouquinho, sabe por quê?

Porque a gente sabe que a gente supera, pow já superamos tantas coisas, o que é essa data, não é? Sei que é algo importante pra muitas de nós, mas calma, passa! Sempre passa!

Afinal, estamos juntas, e temos um Deus… nunca estamos “all alone” como dizem por aí!

Ai ai… valeu por me ouvirem… rs…. Agora, se quiserem desabafar, estou aqui.

O que você acha dessa data, garota livre?

1 2 3 4 5