Posts Tagged ‘cultura’

Look “Vibe Boa” (Festival da Gentileza)

Genteeeeee… como é que tá a animação pra sair de casa nesse finde?

Olha, eu fico com uma preguiça de sair, mas toda vez que saio, acabo fazendo alguma coisa tão legal que me dá a maior vontade de contar pra vocês!

No fim de semana passado, por exemplo, fui ao Festival da Gentileza, aqui em BH.

Eu e minha mãe tiramos algumas fotos, olha que astral de paz… tudo de bom <3


 

Eu, que sou paulista, tenho descoberto tanta coisa legal nessas minhas pesquisadas sobre a cidade em que moro (Belo Horizonte-MG), que a cada dia me sinto mais apaixonada pelas coisas que rolam aqui, pelas pessoas, pela cidade como um todo, mesmo.

 

 

E imagina se eu não AMEI um festival pra celebrar as boas atitudes? as gentilezas que temos no dia a dia para com as outras pessoas?

Sem dúvida foi um espaço e um momento repleto de amor… super do bem…



A galera que passou por lá tinha aquela vibe boa, sabe?

E tinha muita cultura, espaço para os artistas demonstrarem seu trabalho… um trabalho que traz reflexão.

Tinha até abraço rolando solto … rsrsrs

 

 

E sorvete de graça… vê se pode?!  Simplesmente amei…

E se você gosta de saber sobre looks… vamos lá!

Eu escolhi esse body mara da Cia Marítima que é meio Cleópatra. E coloquei com essa calça babadeira da FarmRio que deu um ar de muita vibe boa rsrsrsrsrsrs

 

E pra continuar na mesma linha… look vibe boa… calcei essa alpargata da feirinha top daqui de BH, a da Av. Afonso Pena famosézzziiimmmaaa, com as cores da composição! E taquei meus óculos favoritos do momento, um modelo da Versace!

 

 

E minha mochila branca tava grudada em mim, aliás, desde que chegou por aqui vinda dos Estates não sai de mim!! rsrsrsrsrs

 

Espero que você tenha gostado do look 🙂

E se gostou do Festival da Gentileza, dá uma olhada aqui nessas fotos que o pessoal do Movimento Verbo Gentileza postou no Facebook. Sente só a energia, o clima de puro amor!

Seria bem legal se existissem vários eventos assim em todas as cidades brasileiras, né?

Por onde andei: Exposição “O Corpo é a Casa” (BH)

Eiiii genteee!!!!

Eu sei… tem muita gente que não gosta de ir a uma exposição ficar olhando para quadros, objetos e esculturas.

Eu não sou assim… eu adoro arte, seja de que tipo for!

E se eu te falar que fui a uma exposição em que nós, os visitantes, podemos interagir com as obras, criando a arte? Legal, né?


Tô falando da exposição “O Corpo é a Casa”, do artista austríaco Erwin Wurm, em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB (de Belo Horizonte) até o dia 18 de setembro.

Essa exposição já foi vista por 250 mil pessoas em São Paulo e Brasília.

Depois de Belo Horizonte, ela vai para o Rio de Janeiro. Alô Alô pessoal do Rio!!!!

 

 

Na exposição “O Corpo é a Casa”, você vai ver vários objetos do nosso dia a dia, como carro, roupa, coisas que a gente usa em casa, comida…

…tudo transformado em arte de um jeito inesperado, engraçado e também fazendo uma crítica ao jeito que o ser humano vive.

E o visitante é convidado a seguir algumas instruções para “posar” como obra de arte.

 

 

Olha só, eu adorei essa explicação que li sobre a exposição: “Para o artista, a casa é parte do nosso corpo: ela é uma espécie de pele que nos protege, assim como o carro ou a roupa.”

Essa exposição também discute o corpo humano, tanto na parte do físico, mas também psicológica. É como se os objetos falassem um pouco de nós, entende?

 

 

Bom, se você não entendeu, confesso que nem eu entendi direito kkkkk mas adorei!!!

Fora que eu bato carteira no CCBB-BH, um espaço onde rola teatro, música e exposições variadas de tempos em tempos.

Então fica a dica pra você que é de BH e do RJ.

E se tiver alguma dica bacana, pode compartilhar comigo… vou adorar!!

Bjsss

Por onde andei: Japan House (SP)

Heyyyy gente…

Tô aqui hoje pra falar de um lugar super cool que amei conhecer em São Paulo!

É a Japan House, o novo ponto cultural bombástico por lá…  Vocês já ouviram falar?

É tipo uma galeria de arte… com várias informações e referências sobre o Japão, ou seja, é uma “casa” pra falar da cultura japonesa, por isso o nome Japan House  😊  Olha só que lugar lindo!


As esculturas de bambu mostram toda a habilidade e delicadeza dos japoneses pra fazer essas peças.

E olha essas texturas… não aguentei e tive que tocar a parede rsrsrsrs

 

 

A Japan House foi criada pelo governo japonês em algumas cidades. Além de SP, tem também em Londres e em algum lugar lá nos States.


 

Pensa num espaço super moderninho onde tem um restaurante japonês, uma biblioteca, cafeteria, lugar pra palestras, lojinha, e uma área pra receber exposições. Claro, tudo numa pegada japa!

Abaixo, eu lendo um livro em japonês #sqn  rsrsrsrs

 

 

E aqui você vê uma “lojinha” onde são vendidos uns lenços maravilhosos, só que achei caro sniffff…

 

 

E sabe por que na próxima foto tô parada olhando essas coisa tudo? rs

Porque tá cheio de coisa muito louca do Japão, tem até uma sopa que vem pronta, mas ela é uma bolinha seca.

 

 

É essa aí, ó!!

Você coloca a bolinha ou trouxinha, sei lá, na água quente e… tchã-rãããã!!! A bolinha vira uma belíssima refeição cheia de legumes e outras coisas  rsrsrsrs     Olha as fotos…

 

 

Legal, né?

Agora olha só a parte de fora da Japan House. Quando você chega e está na Avenida Paulista procurando o endereço, já vê umas madeiras na fachada. É lá!

Mas eu não sei se os bambus que estavam na Japan House quando fui, ficam lá sempre… e você vai entender porque tô falando isso…

 

 

Olha só, até no jardim do lado de fora tem uma escultura linda de bambu. Será que fica sempre lá? Tô com essa dúvida porque…

 

 

… tô com essa dúvida porque quando a gente foi visitar a Japan House, tava rolando uma exposição sobre bambu. Então será que esses bambus todos ficam sempre lá? Acho que não, né?

Olha eu e minha mãe abraçadas aí na maior felicidade de conhecer mais uma coisa legal nesse passeio em São Paulo  😊   E  fomos justamente quando tinha a tal exposição sobre B-A-M-B-U que é uma planta com um SUPER SIGNIFICADO PRA MIM!

 

 

Vou fazer um post sobre o que representa o BAMBU pra mim… guenta aí!

Mas já adianto que foi o meu PAI que um dia falou que eu era o bambu da família… rs… foi lindo, rolou uma homenagem com uns choros e tal!!

 

 

Mas  agora vamos falar apenas da Japan House!

Essa é a vista de quem tá lá dentro e olha a Avenida Paulista…

 

 

O fato é que a Japan House é sim um lugar legalzinho, e uma novidade, um pointzinho… mas não achei “nossaaaaaaa que coisa de outro universo”… não!

Tem outros lugares que achei mais bacanas, no meu ponto de vista. Mas vale muito ir lá, viu?

Ficou com vontade de conhecer?

São Paulo, here I go again!

Entãoooo povas…. tudo bem?

Lembra que falei aqui no Blog do evento do CBBlogers que vou em São Paulo? Foi no post anterior, esse aqui.

Pois é, até comentei no Insta que tava com o coração acelerado… siiimmm, eu tô mega-power-ansiosa! Ownnnnnn… Vou voltar a tocar nesse assunto, posso?

Quero falar um pouquinho da minha relação com a cidade de São Paulo, a gigantesca capital paulista.

Apesar de eu ser do interior do Estado de São Paulo, Jaboticabal, que fica a 300 km e golinho da capital, o que não é lá muito perto, eu fui váriassssss vezes pra SP.

Algumas vezes foi por causa dos teatros, outras pra visitar parentes na cidade, e outras vezes porque lá existe um lugar chamado Avenida Paulista, outro Rua Oscar Freire e outro 25 de março que fica pertinho do Mercado Central, o que até então eram os meus lugares de referência em SP.

A Paulista (foto abaixo), se você nunca esteve lá, deixa eu te contar… é tipo… genteeee… maravilhosa… cosmopolita, urbanona, sabe? Artística. Você se sente livre, não sei te explicar. Eu simplesmente amo cada pedacinho.

Já a rua Oscar Freire é a riqueza em forma de compras, cheia de lojas de grife. Confesso que só vou em época de “off”, melhor dizendo, saldão kkkk… mas só de caminhar por lá… já é um glamour.

E a 25 de março (foto abaixo) é o oposto kkkk uma loucura, o consumismo à flor da pele, tudo baratinho, desde brinquinho até jarra chiquérrima pra suco que foi o que comprei da última vez. Mas você tem que ir com muita paciência e sabedoria pra não ser arrastada por esse consumismo desenfreado e acabar se arrependendo.

Perto da 25 de Março está o famoso Mercado Municipal de São Paulo (foto abaixo), que tem frutas que você nunca imaginou na sua vida, tipo aqui em BH, mas lá tem o tal sanduíche de mortadela e o bolinho de bacalhau que… geeeente, são sensacionais!! Se vocês forem visitar pela primeira vez, tem que deixar espaço pra eles. E bota espaço nisso, porque os bichinhos são enormes….

A outra coisa que eu comentei que me remete a Sampa, são as peças de teatro que vêm do exterior, alguns espetáculos da Broadway, e ficam um tempo ali. São magníficos e eu simplesmente sou apaixonada, já assisti a várias peças. E também o Cirque du Soleil que uma vez estava em SP e fui assistir… lindo.

Ahhhh já fui também na Liberdade, um bairro oriental cheio de japoneses e coreanos. Amei!!

Deixa eu ver se lembro mais… aiiiiii (suspiros) tem tanta coisa legal 🙂

E agora… lá vou eu de novo… uhuuuuulllll!!!

Bom, desta vez estou me programando pra fazer uns passeios mais culturais na cidade, conhecer um espaço novo chamado Japan House, já ouviram falar? Se der, também quero ir ao tal Beco do Batman, com muita street art… tomara que dê tempo! E ir à Carlos Bakery, sabe aquela padaria famosinha do Carlos Valastro que passa na TV? rsrsrs  Outro item da lista é ir jantar em um restaurante novo na Oscar Freire, e quem sabe algum Café, padaria legal (gente, tem umas padarias em Sampa incríveeeeiiisss) vamos ver.

AHHHHH pena que só tenho 2 dias livres… mas, enfim, quero aproveitar ao máximo essa cidade gigante que um monte de gente tem medo, mas eu sou louca pra explorar.

E vocês? Têm alguma dica pra me dar?